Programa Jovem Aprendiz do Banco do Brasil: cadastro é feito com currículo

O Banco do Brasil é um dos maiores do país e disponibiliza dois programas voltados para jovens e adolescentes pertencentes à famílias de baixa renda: o Programa Aprendiz BB e o Programa Jovem Aprendiz.

Os dois estão adequados aos itens que listados na Lei de Aprendizagem (Lei N. 10.097/00), que está fortemente afirmada através do Decreto 5.598/05 e também no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Programa Jovem Aprendiz do Banco do Brasil

Dessa forma, em todo Brasil, o banco diz que possui cerca de 4 mil aprendizes legais, todos estudantes da rede pública ou bolsistas da rede particular de ensino.

Toda a seleção e contratação são feita através de Entidades Sem Fins Lucrativos conveniados ao banco, que usam como base o aproveitamento escolar – o cadastro é feito a partir do envio de um currículo escolar e profissional.

ANÚNCIO

Tudo para incentivar o comprometimento e a performance dos candidatos para com os estudos.

Quem pode participar do Jovem Aprendiz no BB?

No Programa Aprendiz BB, o candidato tem que ter entre 15 e 16 anos. Já no Programa Jovem Aprendiz, a idade é entre 18 e 22 anos.

Para ambos, a renda familiar não pode passar de 1 salário mínimo per capita. Também é preciso que sejam matriculados em escolas públicos (ou bolsistas de particulares).

Os benefícios são de 1 salário mínimo e 1,5 salário mínimo conforme o programa – os dois recebem auxilio alimentação de 200 reais, vale transporte e plano de saúde.

Todos os aprendizes são contratados na forma de ESFL (Entidades Sem Fins Lucrativos) que é validade pelo Ministério do Trabalho e por um período máximo de 24 meses, sem possibilidade se ser renovado.

Dessa forma, a análise do currículo é feita por essas entidades, junto às associações de classe.

Chance de crescimento profissional

O Banco do Brasil avalia que o jovem é orientado exatamente como um profissional e faz provas periodicamente, o que é ótimo para se tornar um profissional com cargos ascendentes no futuro.

“Este diagnóstico é fundamental para avaliar a condução e a evolução do processo de aprendizagem”, avalia o banco, em seu site oficial.

Com informações do Banco do Brasil

ANÚNCIO