A verdade sobre trabalhar na televisão

Você sabe exatamente o quê sobre trabalhar na televisão? Aparecer todo engravatado para apresentar o Jornal Nacional já esteve entre os sonhos mais comuns na vida dos brasileiros. Mas, hoje não está mais.

Talvez seja muito mais provável que você queira ser a pessoa que apresenta os quadros de esportes. Elas vão com roupas menos formalizadas e parecem ser menos sérias, também.

A verdade sobre trabalhar na televisão

Essa diferença de apresentadores já mostra uma mudança muito visível e importante de ser analisada por quem quer trabalhar na TV. Se você ainda sonha com isso, continue lendo.

A formação

A primeira coisa a se considerar é que, de um modo geral, a formação de quem trabalha na televisão é de jornalista. Mas, há outros profissionais que atuam por lá também, como técnicos, por exemplo.

Assim como também há gente que trabalha na TV e não tem diploma. E, aliás, essa é uma mudança do mundo moderno para ser pensada. O diploma pode ser um diferencial, mas não é obrigatório.

O que se deve considerar, assim sendo, é que para trabalhar na TV o requisito não é ser formado. E sim saber o que e como fazer lá. Se você gosta disso, comece por estudar as formas de comunicação.

A atuação

O segundo ponto a ser analisado é sobre a atuação. Isso porque há vários cargos e funções dentro de uma emissora ou canal de TV. A sua atuação pode acontecer por trás ou na frente da TV, por exemplo.

E é isso que vai ser importante na sua formação ou no seu conhecimento. Um técnico em telecomunicação tem que saber sobre os sinais de satélite, por exemplo. Já um apresentador tem que manter os cuidados com a sua locução.

Só que nos dias atuais, o que se tem visto é que o profissional da TV tem que ser completo para ter espaço. E não importa a sua formação ou a sua voz. Se ele sabe muito e é compreendido pelo seu trabalho, ele terá seu valor.

O multitalento

Isso que chamamos de multitalento nada mais é do que saber fazer bem várias coisas dentro de um cargo ou de uma profissão. E no jornalismo televisivo, isso é essencial para os dias de hoje.

Talvez, essa seja a verdade que pouca gente sabe e pouca gente fala. Mas, infelizmente, não há mais espaço para quem quer, apenas, apresentar o telejornal ou comandar uma câmera no set de filmagem.

O apresentador, por exemplo, produz o jornal ou edita as matérias ou vai atrás das fontes ou pensa nas pautas. E também pode ir para a rua em busca da matéria perfeita. E o mesmo vale para outros profissionais.

Por isso, a não obrigatoriedade da formação

É por isso que hoje não se exige a formação acadêmica como antes. O profissional que sabe um pouco de tudo é aquele que, independente do curso, estudou para se chegar nesse ponto.

Então, a dica desse conteúdo é: não se apegue a currículos, mas tenha experiência ou conhecimento para fazer acontecer. E quando se prova isso, na prática, trabalhar na TV pode ser a sua verdade.