Descubra quando usar tabelas, quadros e figuras no seu trabalho acadêmico

Existem diversas formas de deixar um trabalho acadêmico muito bom, a nível excelente. A inserção de tabelas, quadros e figuras é uma delas. Inclusive, dependendo do tipo de trabalho que você for fazer, o uso de tabelas pode ser não apenas um diferencial, mas algo necessário.

Agora, você que está criando o seu trabalho, planejamento o seu trabalho ou pensando sobre o trabalho acadêmico sabe exatamente quando usar cada um desses recursos gráficos? Lembre-se que a ideia não é apenas deixa-lo mais bonito, mas sim, muito mais completo!

Descubra quando usar tabelas, quadros e figuras no seu trabalho acadêmico

Isso vale, especialmente, para o caso de o seu trabalho envolver conceitos completos, como descrições, números e pesquisas feitas em campo. Mesmo porque a ideia de um trabalho acadêmico não é ser difícil de ser compreendido. É exatamente o contrário.

Quando inserir elementos gráficos nos trabalhos

E foi pensando nisso que a gente criou este conteúdo sobre quando inserir elementos gráficos em trabalhos acadêmicos. E a forma mais simples que encontramos para ensinar foi explicando o que é e para que serve cada um dos elementos.

Lembrando ainda que existem vários elementos importantes que podem ser usados. Mas, separamos os três principais, que você já deve saber quais são: tabelas, quadros e figuras.

TABELAS

As tabelas nada mais são do que apresentações de informações. Elas precisam ser lógicas e organizadas para facilitar o entendimento do leitor. De modo geral, usa-se números, mas isso não é regra. O ideal principal é que as tabelas sirvam para melhorar a visualização de resultados ou de dados estatísticos.

Portanto, as tabelas são super indicadas para casos onde o trabalho vai indicar, como resultados ou como princípios, valores e conceitos.

QUADROS

Já os quadros são diferentes, apesar de serem confundidos com as tabelas. Os quadros dispõem de palavras em linhas e colunas. Eles podem usar dados numéricos também, mas nem sempre fazem isso.

A grande diferença para as tabelas está no fato de que a intenção principal é esquematizar informações e não, necessariamente, apresentar conceitos estatísticos. A ideia é além de apresentar resultados de forma simples, mas sim de mostrar um conceito de forma visual.

FIGURAS

Por último, nós temos as figuras. Elas são formas gerais de incluir elementos visuais em um trabalho acadêmico. Aqui vale pensar em diversas figuras, como gráficos, como fotografias, como desenhos, etc.

Em trabalhos acadêmicos, o uso de figuras, quase sempre, é para apresentar informações de forma mais dinâmica. É aquela ideia de não deixar o texto chato demais, sabe? Elas podem ser usadas conforme o assunto ou a área de estudo.

BÔNUS – a qualidade dos elementos

Para terminar, vale dizer que independente dos elementos que forem usados, uma boa dica é sempre focar na qualidade da imagem. Mesmo porque, como falamos muito aqui, a ideia é que o leitor tenha facilidade em compreender a informação.

Por isso, use apenas elementos que estão em alta resolução ou você corre o risco de ter efeito colateral com a isenção de tal elemento. Outra coisa é nunca deixar de divulgar apenas informações confiáveis e comprovadas.