Passo a passo para se tornar um corretor de imóveis

Com um mercado imobiliário em expansão e crescimento, se tornar corretor de imóvel possibilita que o profissional obtenha ganhos salariais satisfatórios, trabalhando em horários flexíveis e ganhando comissões nas vendas.

Os corretores de imóveis são profissionais que trabalham aproximando o vendedor do comprador no que diz respeito a uma transação imobiliária.

Passo a passo para se tornar um corretor de imóveis

Agora, para ser um corretor de imóveis é necessário ter registro no CRECI, que é o Conselho Regional de Corretores de imóveis, órgão federal responsável por validar a profissão e assegura-lá como regulamentada.

Nesse texto temos informações a respeito da profissão e como ser um corretor de imóveis para poder atuar com a transação de imóveis nos dias atuais.

Como se tornar um corretor de imóveis?

Para se tornar um corretor de imóveis é necessário seguir alguns pré-requisitos importantes.

Dentre entres, uma delas é ser maior de idade (mais de 18 anos), além de ter concluído o ensino médio e ingressar ou já possuir o curso técnico de transações imobiliárias ou curso superior tecnólogo em gestão imobiliária.

Dessa forma, na hora de buscar uma vaga de emprego nessa área, considere os cursos obrigatórios para o corretor de imóveis:

  • Curso técnico de transações imobiliárias ou
  • Curso superior tecnólogo em gestão imobiliária.

Mas, como fazer esses cursos?

Os cursos para corretores imobiliários

O curso técnico possui duração de 4 meses a 1 ano e meio dependendo de sua modalidade.

Nele, o estudante vai aprender conteúdos relacionados a matemática financeira, arquitetura e aspectos jurídicos, que são pilares importantíssimos para a profissão.

Existem no mercado diversas instituições que disponibilizam tais cursos para corretores para quem deseja se tornar um corretor de imóveis.

Dentre essas instituições está o Instituto Monitor, presente no mercado a mais de 80 anos.

Estágio para ser corretor de imóveis

A etapa seguinte após iniciar um curso técnico ou tecnólogo é a do estágio.

Nele, o futuro corretor terá experiências na prática de como funciona a profissão e qual área deseja se especializar e trabalhar.

Dentre as áreas onde há possibilidade de especialização, estão as imobiliárias que trabalham especialmente com locações de imóveis, com imóveis prontos, loteamentos, entre outros.

Para iniciar o estágio, o estudante precisará da ajuda de um corretor já credenciado no CRECI, que responda por ele durante o período de aprendizado.

A formação com a carteira profissional

Após sua formação profissional, seja ela através do curso técnico ou superior, o formado recebe diploma e deve procurar o CRECI de seu município.

Lá, ele vai obter informações sobre os documentos necessários para a solicitação da carteira profissional como corretor de imóveis.

Com todos os documentos verificados e aprovados será disponibilizada a carteira profissional, entregue em uma cerimônia onde além da carteira é entregue o código ético da profissão.

Após isso, o interessado passa a ser um corretor de imóveis de fato, tendo que renovar sua carteira profissional uma vez ao ano.

O mercado de trabalho

Depois de formado, o corretor pode optar por trabalhar em uma imobiliária, onde normalmente receberá um salário fixo mais comissões a partir das vendas realizadas.

Outra alternativa é trabalhar como corretor de imóveis autônomo, onde ele mesmo procura pelos clientes e tem o valor integral de sua participação na negociação dos imóveis.