Mercado de Trabalho – para que serve o Crea?

Os conselhos trabalhistas surgiram para proteger o bom profissional e garantir a qualidade de serviços fundamentas prestadas por eles para a sociedade civil.

Eles surgiram ao longo dos anos e cabe a eles fiscalizar, regulamentar e defender direitos e deveres dos trabalhadores de determinados setores.

Mercado de Trabalho – para que serve o Crea?

Existem vários conselhos principais regulamentadores de profissões, entre eles o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea).

Esse conselho é quem fiscaliza as atividades de quem trabalha com agronomia, engenharia, meteorologia e geologia, além de atividades dos tecnólogos e das várias modalidades de técnicos industriais de nível médio.

Para que serve?

O registro no Crea faz com que o profissional emita a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

PROPAGANDA

É um documento exigido para qualquer obra ou serviço de agronomia e de engenharia ou atividades relacionadas a essas profissões.

Outro destaque é que o profissional com registro no Crea fica apto para as vagas de emprego, pensando na exigência do registro para a contratação.

Determinadas empresas e alguns concursos públicos somente contratam esses profissionais caso eles tenham esse registro.

Por fim, o registro protege o profissional e ao mesmo garante um serviço de maestria para as pessoas que desejam esses serviços.

Todo engenheiro precisa ter Crea?

A verdade é que o Crea é uma comprovação do estudo, da teoria, da prática e de toda qualificação do profissional da engenharia e áreas correlatas.

Isso dá uma segurança para o mercado e para quem vai contratar os profissionais formados nesses cursos. O mesmo vale, por exemplo, para a OAB, que é a Ordem dos Advogados.

Cursos com Crea

Em março de 2019, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental do Centro Internacional Universitário Uninter obteve o registro no Crea, por exemplo.

Isso significa que fica comprovado que agora o aluno faz um curso que é reconhecido pelo Ministério da Educação e que está exercendo legalmente a profissão, além de demonstrar a seriedade e o tamanho da qualidade do profissional.

O coordenador do curso da Uninter, Rodrigo Silva, explica que apesar de o curso ter sido cadastrado no Crea do Paraná, ele vale para todo o território brasileiro.

“Basta o profissional ir até a delegacia do conselho local munido dos documentos necessários”.

Como saber quem tem o Crea?

Para mais informações basta acessar o site do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) pelo site e pesquisar o Crea do estado desejado.

Aliás, através desse site é possível pesquisar pelo profissional credenciado. Às vezes na hora da contratação de um profissional da área para determinado projeto é interessante ficar de olho nesse endereço.

Reforçando: quando o profissional é registrado, ele está submetido às regras do Sistema Confea/Crea, que estão em consonância com o Código de Ética Profissional.

Ser registrado significa que o órgão regulador habilitou aquele profissional para trabalhar na área.

PROPAGANDA