Aprenda como fazer um planner para organizar a vida financeira em 2020

Na hora de organizar a vida financeira, o que você considera? Ganhar na loteria? Arrumar um novo emprego? Fazer um pedido de aumento de salário? Saiba que isso tudo pode ser uma ideia para você. No entanto, também dá para organizar a vida financeira com um planner.

Ah, não sabe o que é um planner financeiro? Mas, pode ficar tranquilo porque a gente explica: é uma espécie de documento ou planilha que vai te ajudar na organização das finanças pessoais ou da empresa.

Por exemplo, ele pode substituir o uso de bloco de anotações em folhas, por exemplo. Inclusive, dá para criar vários tipos de planners financeiros hoje em dia.

Esse tipo de documento é usado também para a organização de casamentos, de festas, de viagens. Aliás, do lado das finanças, o planner acaba sendo útil para quem quer enriquecer ao longo do tempo.

O tipo de planner

A primeira coisa é considerar o seu tipo de planner que será feito. Isso porque você vai precisar fazer muitas anotações sobre os seus gastos. Muitas mesmo. Então, para essa etapa separe um bloco de notas ou post-its ou algum aplicativo de celular.

Lembre-se que o planner é feito em papel, portanto, após tudo isso você terá que passar as anotações a limpo, ok? Inclusive, você pode montar o planner com uma folha de papel A5 ou A4 e fazer um documento semanal ou mensal.

Também dá para escolher um caderno para fazer isso, desde que seja pautado ou pontilhado. No entanto, note que a sua escolha será baseada conforme a sua preferência e disposição para ter o material usado. O caderno com pauta, por exemplo, ajuda na padronização das formas e tamanhos.

A capa do planner

O próximo passo para organizar a vida financeira através de um planner é justamente montar a capa dele. Isso também vai depender do seu gosto e estilo. Dá para ter uma capa bem simples ou uma mais customizada.

Existem cadernos que já vem com capas bacanas. Aí, não é preciso adicionar mais nada. Outros são mais básicos e exigem um pouco da sua criatividade. Por exemplo, dá para colocar post-its, papéis cartões, colantes, figuras, etc.

As fontes, cores e ícones

A próxima etapa é pensar na padronização do que você vai usar na montagem do planner. Isso tem a ver com as fontes, que devem ser as mesmas para títulos, por exemplo. Aliás, o mesmo vale para cores e ícones.

Esse processo de padronização vai deixar o seu documento muito mais visível e organizado. Afinal de contas, a ideia de um planner é justamente organizar ideias e números, não é mesmo? Então, comece pelas fontes, cores e ícones.

Saiba que você também pode encontrar ideias e exemplos em sites como o Pinterest. Por lá tem inspirações para você usar nas suas anotações. Portanto, uma boa ideia é sempre usar letra cursiva ou de forma, para que isso facilita a sua leitura posterior e análise dos números.

Confira uma lista de 6 cursos sobre finanças para fazer nas férias

A divisão das seções

Mais uma etapa nessa montagem do planner, que será usado para organizar a vida financeira, tem a ver com as seções que você vai usar. Ou o que os analistas gostam de chamar de categorias.

Você pode ter uma área para anotar o planejamento, o custo, a média, as parcelas e por aí vai. Por isso, o que se deve considerar é que existem vários tipos de gastos, que devem ser divididos para não serem confundidos, como os fixos e aqueles que são variáveis, por exemplo.

A agenda

Aprenda como fazer um planner para organizar a vida financeira em 2020

Agora o assunto começa a ficar muito interessante. Você tem que inserir também a agenda do seu planner. Como assim? Você já tem as categorias criadas, certo? Então, é hora de organizar os dias ou semanas ou meses nas folhas do seu documento.

Dá para separar isso de várias formas. Por exemplo, para quem vai usar um caderno, dá para separar 7 dias em uma única folha. Já para quem vai usar a folha A5, o ideal é deixar a semana inteira na mesma folha. Por isso, o interessante é fazer tudo à mão.

Mas, para quem gosta de tecnologia, outra ideia é usar aplicativos (como Excel e Canva) para criar a planilha mais customizada. Depois, ela pode ser impressa e colada no seu planner.

A anotação

Para terminar esse passo a passo, saiba que o ponto mais importante é você ter o hábito de sempre anotar os seus gastos. Afinal, só assim o seu planner vai poder te ajudar a organizar a vida financeira.

Então, qual é a dica? A dica é justamente você sempre se programar para usar o mesmo horário do dia para anotar a sua rotina de gastos e compras no seu planner. É claro que você pode fazer isso no fim de semana, mas aí correrá o risco do esquecimento.

Inclusive, uma boa dica é sempre guardar os comprovantes de compras feitas com o cartão. Ou anotar rapidamente em algum lugar, como no celular, as compras pagas com dinheiro em espécie.

Para finalizar, lembre-se que você deve sempre analisar o seu planner e ver para onde está indo o seu dinheiro. Ou melhor, quais são os seus gastos. Aliás, essa é uma forma inteligente de começar a estudar a possibilidade de cortar gastos e economizar dinheiro nesse ano.