Veja o que avaliar na hora de escolher a faculdade certa

Você sabe o que avaliar na hora de escolher a faculdade certa para você estudar? Hoje em dia, no Brasil todo, a gente tem uma grande variedade de instituições que são boas. Sendo que elas possuem diferenciais que podem ser importantes para você.

Logo, avaliar a faculdade será um referencial para que você estude de uma forma segura e confiável, considerando as possibilidades de adquirir conhecimento e se preparar para o mercado de trabalho, também.

Sendo assim, abaixo temos 5 análises importantes de serem feitas antes de você fechar o contrato com uma ou outra instituição. Por exemplo, avaliar a nota do MEC, o índice de qualidade, a modalidade de ensino, grade curricular, professores e muito mais. Descubra.

1 – Credenciamento do MEC

A primeira coisa que você tem que fazer é saber se a instituição de ensino faz parte das credenciadas do MEC, que é o Ministério da Educação e da Cultura do nosso país. Há um site que torna isso possível e fácil.

A consulta poderá ser feita a partir de dados como código, sigla ou nome da instituição. Além disso, dá para buscar por estado, cidade, categoria, índice, situação atual e muito mais. E isso é importante porque todos os anos o MEC atualiza a sua lista avaliando critérios.

ANÚNCIO

Sendo assim, o curso e a faculdade podem ser aprovados e credenciados pelo MEC ou não. Agora, o fato de estudar em uma universidade não aprovada pelo MEC quer dizer o que? Que você poderá perder a validade do curso em algumas situações.

Por exemplo, não poderá se cadastrar em concursos públicos que exijam a formação acadêmica. Assim como pode ter problemas para se enquadrar nos conselhos de classe da sua profissão. E poderá ser barrado na hora de fazer mestrados ou doutorados.

2 – Indicadores de qualidade

E o que avaliar na hora de escolher a faculdade, além do selo do MEC? A gente pode considerar também como importante o indicador de qualidade daquela instituição educacional. O que é isso? A sigla é IGC, que quer dizer Índice Geral de Cursos.

Essa métrica dá notas que variam de 1 a 5 e é usada pelo governo federal para validar os cursos superiores de melhores qualidades. A nota é obtida a partir do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE).

E o IGC também avalia alguns pontos além do que o MEC avalia, como a infraestrutura do campus, o corpo docente, etc.

Nesse caso e aproveitando o tópico, saiba que você também deve avaliar a grade curricular do seu curso. Isso vai ser importante porque te permitirá analisar várias faculdades que possuem o curso do seu interesse. Tente observar se os temas não são generalistas demais.

3 – Qualificação do corpo docente

E já que falamos do corpo docente, vamos lá. Considere que ele é formado pelos professores que vão ministrar as aulas e as disciplinas que estão na grade curricular do seu curso. Isso também tem um peso importante na sua avaliação da faculdade.

Afinal de contas, alguns professores podem ser seu mentor durante todo período da faculdade. O ideal é que você procure saber sobre eles. E leve em conta a quantidade de mestres, doutores e especialistas que existem no curso.

Obviamente, isso não vai querer dizer muito porque algumas vezes a experiência de mercado é mais relevante do que o histórico de estudo e especialização. Ainda assim, isso pode te dar uma boa confiança na hora de começar as aulas.

Além do mais, pode influenciar diretamente na sua preparação para o mercado de trabalho. O problema de algumas faculdades privadas é contratar professores sem muito conhecimento ou sem muita habilidade para ministrar aulas. Cuidado com isso.

4 – Atividades extracurriculares

Além de tudo o que já foi dito aqui, temos mais alguns pontos sobre o que avaliar na hora de escolher a faculdade. E o próximo deles é sobre as atividades extracurriculares. Sendo assim, saiba que elas são vistas como diferenciais no mercado de trabalho.

No entanto, nem toda faculdade apresenta essa opção em seus cursos. Converse com outras opções ou busque informações para saber se há a participação dos alunos em eventos, competições, congressos, grupos fora da faculdade, iniciação cientifica, intercâmbio, etc.

É bacana saber que uma boa parte dessas atividades acabam garantindo também desconto na mensalidade e um upgrade no currículo (e também no LinkedIn). Então, considere essas atividades como diferenciais que uma faculdade pode ter ou não.

o que avaliar na hora de escolher a faculdade

5 – Modalidade de ensino

E para terminar, as modalidades de ensino. No entanto, nesse caso, você tem que considerar qual é a modalidade de ensino melhor para você. A gente sempre incentiva os cursos online, que são feitos a distância.

Obviamente, eles são mais baratos e mais flexíveis também. No entanto, apesar das vantagens, é um tipo de estudo que exige muito do aluno. No mínimo, é preciso ter dedicação, organização e planejamento, sem contar com o foco e a concentração, que são indispensáveis.

Por isso, a modalidade de ensino tem sim que ser analisado. Até mesmo porque hoje em dia há cursos com aulas noturnas, de manhã, aos sábados, a distância e até mesmo semipresenciais. Nesse último caso, o aluno vai na faculdade apenas para fazer provas.

Bônus – bolsas de estudo

A gente não citou esse tópico como um dos 5 de cima, mas queremos trazer apenas o conhecimento sobre ele. Saiba que mesmo que você escolha uma faculdade particular e não pública, você pode conseguir bolsas de estudo com descontos ou integrais.

Uma boa ideia é buscar programas sociais e de incentivo, as vezes do governo e outras da própria instituição. Há também a questão de ter descontos para pagamentos à vista, antecipados, no boleto, no débito automático, etc.

ANÚNCIO