Mulheres ainda sofrem com salários do mercado de trabalho!

Uma pesquisa mostrou que a renda média de um trabalhador do sexo masculino é 26% maior do que o salário de uma mulher, considerando o mesmo cargo, função e empresa.

Os dados são do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e a busca foi feita com o rendimento das mulheres ocupadas e com idade entre 25 e 49 anos.

Mulheres ainda sofrem com salários do mercado de trabalho!

Os números são do Estudo Especial sobre Diferenças no Rendimento do Trabalho de Mulheres e Homens nos Grupos Ocupacionais, sendo esse o nome dado pelo IBGE e com base em dados do Pnad – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios.

Os salários

Em 2018, o rendimento médio das mulheres citadas foi de R$ 2.050, o que dá aproximadamente 79,5% da remuneração recebida pelos homens, que tiveram média de R$ 2.579.

Para Adriana Beringuy, que foi responsável pelo trabalho, um dos motivos pode ser a intermitência da mulher, que tira delas vantagens no mercado. Então, ela cita os afastamentos que tem a ver com o número de filhos, por exemplo.

ANÚNCIO

Mas, o que assusta é que em algumas profissões, o salário chega a ser metade do que os homens recebem. Como no caso de engenheiro de minas e dos metalúrgicos. Os salários deles tem como base R$ 11,9 mil e o delas não passa de R$ 5 mil no mesmo período.

E, em casos como de professores do ensino fundamental, onde as horas trabalhadas são idênticas, também há discrepância: 84% dos profissionais recebem 10% a menos do que os homens que ocupam os mesmos cargos.

A busca pela igualdade

A busca pela igualdade é um assunto que vem sendo muito discutido no mundo. E essa é uma das melhores alternativas que as mulheres têm para que a justiça seja feita, ao menos quanto aos salários recebidos por elas.

No entanto, no ano de 2018, até mesmo as demissões de mulheres foram maiores do que as do homens. O resultado é que, na prática, as mulheres tem que se reinventar para se manter no trabalho ou buscar novas fontes de geração de renda.

Além da luta, muitas têm optado pelos cursos de qualificação para ter diferenciais no mercado, sem considerar o ganho do salário, já que cada vez mais as mulheres têm se tornado independentes.

A qualificação profissional

A qualificação é uma forma que as mulheres têm e que todas as pessoas que estão buscando recolocação no mercado de trabalho têm também para conseguirem isso.

É muito importante saber onde se está e onde se quer chegar. Para isso, existem cursos gratuitos, cursos técnicos, cursos de inglês, cursos de variados setores e para variados cargos.

O foco deles, quase sempre, é formar o profissional para atuar com mais qualidade no mercado de trabalho. Além disso, ainda temos as graduações e as pós-graduações, que são especializações em determinados assuntos.

O fato é que logo as mulheres vão conseguir o que é de direito, como a igualdade. E um dos caminhos mais assertivos para agilizar o processo pode ser a qualificação.

ANÚNCIO