Veja qual é a recomendação do Ministério da Saúde para tratar a Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout está sendo reconhecida no país como uma das principais doenças que tem relação com o trabalho. A doença, inclusive, já foi reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Na tradução, o Governo diz que é um estado de extrema exaustão. E isso está totalmente ligado ao acumulo de “problemas” no trabalho. Acontece muito em quem trabalha sobre pressão ou com assuntos estressantes.

Veja qual é a recomendação do Ministério da Saúde para tratar a Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout também é conhecida como a Síndrome do Esgotamento Profissional. Na tradução direta, Burn vem de queima e Out vem de exterior.

E o Ministério da Saúde se preocupou em fazer um documento com várias informações sobre a síndrome. No documento estão alguns dos sintomas e as maneiras de prevenir e tratar o distúrbio causado pelo trabalho.

Uma das melhores formas de tratar a síndrome é tirando férias. Saiba mais sobre isso.

Os sintomas

Estar nervoso, estar sofrendo psicologicamente e ter problemas físicos. Esses são alguns dos sintomas mais conhecidos da síndrome de Burnout. Mas, você não precisa esperar chegar até esse ponto para descobrir que precisa de uma ajuda médica.

O estresse no trabalho nem sempre é visível. Mas, quase sempre, ele vem acompanhado de outros fatores. Como a falta de vontade de sair de cama, por exemplo. Ou mesmo o cansaço físico excessivo e dores de cabeça frequente.

Além disso, há sintomas comuns em muitas pessoas que tem o distúrbio. Entre eles: insônia, dificuldades para se concentrar, sentimentos de fracasso, de derrota e de incompetência.

Em casos mais extremos, ainda pode ter sintomas como as dores musculares, a pressão alta (hipertensão), os problemas na região gastrointestinal e até as alterações dos batimentos cardíacos.

A prevenção

A prevenção da Síndrome de Burnout pode ser feita de várias formas e incluindo atividades no dia a dia de trabalho. Essa é a melhor estratégia para evitar os sintomas do distúrbio.

Algumas dicas para prevenir são: evitar contato com gente pessimista, conversar com pessoas de confiança e participar de atividades fora do ambiente de trabalho.

Além disso, mudanças na vida pessoal também podem ajudar – e muito. Por isso, procure fazer atividades físicas de forma regular, independente se for musculação na academia, caminhadas no parque e corridas na rua, por exemplo.

O tratamento

Muitas vezes, a Síndrome de Burnout acontece sem que percebemos. E quando notamos, o distúrbio já está aflorado na nossa vida. Aí, não tem jeito: a saída é fazer o tratamento mais eficaz possível.

E, independente do tratamento que seja escolhido, o ideal é sempre fazer isso com o acompanhamento de um médico.

Os médicos, com base no que diz o Ministério da Saúde, recomendam a psicoterapia. Em outros casos, eles podem indicar remédios, como antidepressivos e ansiolíticos. Por isso, a consulta é tão importante e fundamental.

Os tratamentos não tem prazo de duração porque dependem de cada caso.

O importante é notar que todo tratamento é mais eficaz quando feito em conjunto com outras mudanças de hábitos dos pacientes. Como: prática de atividades físicas, atividades de relaxamento, férias.