Relatório – 2018 foi o melhor ano na geração de empregos em energia renovável

ANÚNCIO

A Agência Internacional de Energias Renováveis (International Renewable Energy Agency) divulgou um dado interessante sobre a geração de empregos no setor de energias renováveis.

Essa Agência é uma instituição que foi criada com o objetivo de promover o uso das energias renováveis em todo o mundo. A ideia surgiu em 1981 e a sua formação oficial se deu em 2009.

Relatório - 2018 foi o melhor ano na geração de empregos em energia renovável

Com base no estudo, foram 11 milhões de empregos diretos e indiretos gerados em 2018 em todo setor. Com isso, o ano se tornou o melhor de todos para a geração de empregos em energias limpas no mundo.

O destaque foi a energia solar, que ficou sendo a líder, com mais de 3,6 milhões de vagas criadas apenas em 2018.

Com conclusão do estudo, os especialistas afirmam que as energias renováveis cada vez mais tem papel importante na sociedade. Seja para atender pilares de sustentabilidade como os papéis da economia e da área social.

ANÚNCIO

Na área social, inclusive, a importância mais visível está na geração de empregos e renda.

Retração chinesa

O resultado é positivo ainda mais quando se considera os números vindos da China. Nesse país asiático houve uma desaceleração em todo setor de energia limpa em 2018.

Por isso, para especialistas, o resultado mostra que grandes players globais, como a China, já não são exclusivamente importantes. Para os responsáveis do estudo, o motivo é a “diversificação geográfica”.

Na prática, isso quer dizer que mais países estão dentro do assunto. Seja na comercialização, na fabricação ou na instalação das novas tecnologias de energia limpa.

Aí, vale citar outros países que estão ganhando força nos últimos meses, como: Malásia, Tailândia e Vietnã.

Os que mais geram emprego

Destacando os países acima, a gente vê que a Ásia ainda é a maior empregadora mundial de pessoas no setor de energia renovável. Ao todo, a participação do continente é de 60% sobre o valor total das vagas mundiais.

Outro detalhe legal é ver que a participação das mulheres é de 32% entre todos os profissionais.

No Brasil

No Brasil, não houve retração. Por aqui ainda somos um dos países que mais se destacam na geração de empregos no setor. Isso está provado no relatório citado acima.

Atualmente, o nosso país emprega a maior parte de profissionais no setor de energia solar fotovoltaica.

Curiosidade: você sabe quanto ganha um instalador fotovoltaico?

Com base em um artigo da BlueSol, um instalador fotovoltaico ganha um salário que fica entre R$ 1 mil e R$ 3 mil. Sendo que os valores podem variar.

Lembrando que esse profissional é responsável pela instalação física do projeto. Ele também deve transportar o trabalho todo e obedecer as normas.

O profissional da área pode ter uma certificação e trabalhar para uma empresa. Assim como pode abrir o próprio negócio também. O fato é que o salário ganho é pelo serviço prestado, isto é, pela mão de obra.

É por isso que o salário varia tanto, de R$ 1 mil até R$ 3 mil. E isso vai depender também da região de atuação, do nível de escolaridade e de outros fatores, como a experiência na área.

ANÚNCIO