Saiba como proteger a sua empresa com essas ferramentas de segurança digital

Hoje em dia, falar em segurança digital é uma obrigatoriedade nas grandes e nas pequenas empresas. Afinal, o mundo digital é uma realidade e quanto mais segurança isso tiver melhor para as vendas, clientes e para você. Por isso, vamos estudar as principais ferramentas de segurança digital.

E leve em conta que o assunto é importante mesmo que você seja um lojista que não venda nada pela internet e que nem saiba usar o internet banking para pagar contas. A verdade é que a internet está muito ligada na vida das pessoas e permite diversos benefícios.

Por isso, para início de conversa, vamos falar sobre algumas falhas que a internet pode trazer quanto à essa segurança que estamos citando aqui. Você vai ver os motivos que existem para que você tenha conhecido sobre as possíveis ferramentas a serem usadas para aumentar a confiabilidade da sua empresa.

Os pontos sensíveis da segurança digital

Existem vários pontos sensíveis, ou falhas, da segurança digital que a gente tem que considerar atualmente. Um dos mais falados é o Denial of Servisse. Se você não sabe o que é isso, considere ser a capacidade de derrubar outros serviços e dificuldade a operação da empresa.

Também temos os famosos Malwares. Eles destroem dados e roubam dados das empresas que possuem páginas na internet. Também tem o tal do envenenamento, já ouviu falar dele? Nada mais é do que um ataque ao wi-fi da companhia, que troca informações internas, entre tantas ações negativas.

ANÚNCIO

Por último, ainda podemos citar os Danos Causados por Agentes Internos. Isso quer dizer que gente da própria empresa pode acessar informações confidenciais e dados importantes usando de forma nada compatível com os ideais da empresa.

As ferramentas de segurança digital

E para cada um dos “problemas” que temos com a falha da segurança digital, a gente também tem um protetor para evitar tais danos. Vamos falar sobre alguns deles agora mesmo. A começar pelo IDS.

A função do IDS é justamente monitorar as ações estranhas na rede, inclusive, detectando os denial of servisse. Ele vai bloquear qualquer IP que achar estranho, inclusive, de acessos de fora da corporação.

Tem também o bom e velho antivírus, né. A ideia dele é bloquear e evitar o ataque de trojans, que são os vírus que são passados por hackers ao sistema da empresa. Isso evita o roubo de informações sigilosas.

Ainda temos softwares (programas) que fazem o bloqueio de pen-drives que possam ser usados para roubar dados da empresa. Geralmente, isso é feito pelos próprios funcionários, através dos danos causados por agentes internos.

Por último, também dá para citar alguns softwares que monitoram o envio de arquivos internos para e-mails suspeitos, de fora da empresa.

Conheça também o Verifikey

Existe uma nova plataforma antifraude de assinatura eletrônica para contratos e outros documentos. Ela tem sido muito usada por empreendedores que precisam manter os seus dados mais seguros na rede. Assim, está entre ferramentas de segurança digital.

Basicamente, ele funciona por meio de validação biométrica com reconhecimento facial. Além de possibilitar a confirmação de dados. Sendo assim, o programa realiza a comparação de fotos tiradas durante a criação da assinatura, com documentos oficiais e maior segurança.

Empreendedor do Futuro – será que isso existe mesmo?

A gente pode usar o exemplo do financiamento de um veículo. Uma pessoa pode ir até a concessionária, escolher o veículo e aguardar que a financeira conceda o crédito. Assim, nesse meio tempo, o cliente não precisa ficar esperando porque dá para baixar o app de graça e ver o resultado.

Portanto, após o cadastro e a feita, o cliente vai receber uma notificação quando o crédito for aprovado. E o melhor é que ele pode realizar as suas validações por SMS e token. Em seguida, o comprador acessa o contrato disponível para assinatura e o “assina” eletronicamente, com outra foto.

Outro exemplo é o Portaria Remota

O aplicativo “Peter Graber Portaria Remota” possibilita que os moradores gerenciem à distância, online, todos os acessos ao condomínio. Isso permite a visualização em tempo real de quem entra e sai. Isso é feito, obviamente, através das câmeras. E do app mesmo dá para autorizar a entrada dos visitantes.

Aprenda como quebrar paradigmas para vender online para qualquer pessoa

Além disso, a tecnologia permite que as pessoas façam reserva de áreas comuns, entre outras atividades. A segurança, nesse caso, está no fato de que ele possui uma chave virtual habilitada por geolocalização para smartphones.

O que mais pode ser feito para proteger os dados da empresa?

Para terminar o conteúdo, vamos considerar o que pode ser feito, além das ferramentas de segurança digital, para se manter protegido na internet. A primeira coisa é ver se os sites são verificados pelos antivírus ou programas de proteção digital.

Além do mais, você pode manter os navegadores sempre atualizados, o que é uma forma de prevenir os os dados e o acesso a sites não confiáveis. E isso também que os hackers se aproveitem de usuários que colocam seus dados em sites errados, através de erro de digitação, por exemplo.

ferramentas de segurança digital

Além disso, tem mais 3 atividades que são recomendadas, veja:

  • Elaborar políticas de criação de senhas fortes
  • Factor authentication
  • Setar melhor os acessos aos dados dentro da empresa

Assim sendo, para a criação da senha exija números, algoritmos, letras maiúsculas, minúsculas e não permita nenhum dado que tenha alguma informação pessoal do usuário.

Sobre o fator authentication, considere selecionar códigos de validação por SMS no celular de usuários. E senhas com token ou QR Code. E, por último, só permita o acesso a quem, de fato, deve ter.

ANÚNCIO