Confira 4 dicas para escolher uma corretora de valores para investir o salário

Uma das primeiras recomendações que você vai ver, do ponto de vista financeiro, logo após começar a trabalhar é sobre investir parte do seu dinheiro. Você sabia que isso realmente faz sentido, não sabia? As corretoras de valores possuem bem mais opções do que os bancos.

E, além do mais, elas podem ter taxas zero e uma gama muito maior de ativos que cabem no seu bolso e que tenham a ver com o seu perfil de investimento. Mas, a gente não está aqui para falar sobre os benefícios das corretoras, mas sim como escolher uma que seja boa para você.

Confira 4 dicas para escolher uma corretora de valores para investir o salário

Por isso, a gente separou 4 dicas que são importantes e podem ser pontos decisivos para você escolher a melhor corretora de valores para você. Se você ainda está no banco e quer melhorar os seus rendimentos, aprenda como escolher uma boa corretora, a partir de diferenciais que elas podem ter.

1 – Atendimento ao Cliente

Tem muita gente que pensa que a economia de dinheiro ou o ganho de rendimentos é o ponto mais importante para escolher uma corretora de valores. Mas, não é. O fato é que o atendimento pode fazer toda a diferença, afinal, estamos falando de uma empresa, né.

Assim sendo, independente se ela atende por internet, telefone, e-mail, chat ou mensagens, o ideal é que tenha uma comunicação direta e objetiva com o cliente. Ainda mais em casos de problemas e dúvidas. Esse é um bom começo!

2 – Taxas de Serviços

Aí, outro ponto sim tem a ver com as taxas que podem ser cobradas. Atualmente, existem muitas corretoras de valores que não cobram taxas para investir na renda fixa, especialmente no Tesouro Direto. Então, esse é um diferencial de mercado.

Agora, o que você precisa considerar é que ainda assim existem outras taxas e custos que podem existir, né. Por exemplo, a isenção da taxa para aplicar no Tesouro pode existir, ainda assim vai ter a taxa que é cobrada pela B3. Portanto, cuidado!

3 – Produtos Disponíveis

Mais um detalhe que pode ser o diferencial para você escolher a sua nova corretora de valores é o fato de que ela não deve ficar presa a bancos ou parceiras. O ideal é que quanto mais independente ela for, melhor para você encontrar os melhores ativos para você.

Assim sendo, procure saber quais os tipos de fundos e ativos que a corretor tem disponível e se ela tem parcerias com bancos. Se tiver, não vai dizer que é uma corretora ruim, mas pode ser um sinal de que ela vai te indicar os produtos desse banco, por exemplo.

4 – Tecnologia Aplicada

Por último, considere a tecnologia aplicada essa corretora de valores. Atualmente, ter um aplicativo e um home broker que funciona bem é essencial para que o cliente tenha as informações à sua disposição. Portanto, é um diferencial de mercado que tem sido cada vez mais cobrado.

E isso se reflete na realidade. Afinal de contas, você vai querer ver os seus rendimentos, suas aplicações e seus resultados a qualquer hora do dia com o seu celular, não vai?