Saiba como resolver 3 dificuldades dos jovens no mercado de trabalho

Aquela história toda de que é preciso conhecer a empresa antes da entrevista é verdadeira. Mas, e na hora que o trabalhador jovem entra no mercado de trabalho, como será que ele tem lidado com isso? No Brasil, ele tem vivido uma série de dificuldades.

Abaixo, com base em estudos e especialistas, separamos 3 das maiores dificuldades dos jovens no mercado de trabalho, sendo: as competências comportamentais, os pontos fortes e fracos e ainda a questão da ansiedade.

Saiba como resolver 3 dificuldades dos jovens no mercado de trabalho

Continue lendo para saber mais sobre isso e também para saber como exatamente lidar com elas, afinal, o mercado de trabalho hoje em dia é formado por muitos jovens. Sendo que eles precisam lidar com uma grande variação de competências e habilidades.

1 – Competências Comportamentais

Seja durante uma entrevista de emprego ou um diálogo informal com alguém que trabalhe por lá, a maioria dos jovens acaba tendo problemas na hora de apresentar as suas competências comportamentais. Só que isso é possível, mesmo que ainda não tenha experiência.

Hoje em dia fala-se muito do Skill, que na tradução é algo como “algo que o contratado já fez e que tenha significado”. Então, mesmo que não tenha trabalhado antes, uma boa ideia é citar o repertório pessoal, como com trabalhos escolares, grupos de participação, ação no bairro.

Todo esse tipo de experiência é importante e pode ser muito mais valorizado do que os entrevistados pensam. As empresas buscam pessoas que saibam trabalhar em equipe e que tenha visão de negócio e essas atividades trazem isso consigo.

2 – Ansiedade

Outra dificuldade muito comum é lidar com a ansiedade. Isso porque nem todas as pessoas são imediatas e começam a se preocupar antes mesmo de tudo acontecer. Só que nem sempre o jovem vai ter respostas rápidas.

Portanto, é importante que ele saiba que está no caminho certo, independente da resposta que tiver. Claro que receber feedbacks é muito importante, só que isso pode levar tempo em várias empresas, ainda mais em grandes empresas.

Uma boa dica para controlar a ansiedade é justamente traçar metas de curto e médio prazo. eles podem ser indicadores para mostrar qual é o caminho e como você tem trilhado ele. Isso ajuda na visualização da sua revolução e dá para ver o que pode ser melhorado.

3 – Pontos Fortes e Fracos

Por último, os jovens também estão com problemas em lidar com os seus pontos fortes e fracos. E, por mais insignificante que isso pareça, é realmente importante conhecer no que você é bom e no que dá para melhorar.

Isso pode direcionar até mesmo a sua escolha futura, a sua profissão, a sua entrada no mercado de trabalho. E a verdade é que hoje em dia são raríssimos os jovens que realmente sabem o que querem ou que são bons em algumas atividades.

O que é importante para sanar isso é direcionar o desenvolve com foco nas habilidades. Vale a pena, por exemplo, fazer uma autoavaliação e conversar com profissionais da área ou de várias áreas para saber qual delas é a sua cara.