5 dicas financeiras para o autônomo sobreviver durante todo o ano

PROPAGANDA

O profissional autônomo tem sobrevivido de várias formas hoje em dia. Isso porque a crise parece andar em passos lentos. Mas, existem algumas boas dicas financeiras que podem ser usadas positivamente.

A ideia é dar ao empreendedor autônomo alguns nortes para que tenha organização financeira e evite prejuízos ou até mesmo o fechamento das portas do seu empreendimento.

5 dicas financeiras para o autônomo sobreviver durante todo o ano

1 – Conheça o mercado de atuação

Conhecer o seu mercado de atuação é o primeiro passo para que o seu negócio dê certo. Isso porque assim você vai poder se preparar financeiramente para ele.

Sabendo disso, pergunte-se: quais os valores cobrados pelos concorrentes, qual é a demanda para a sua venda, como os concorrentes fazem para vender mais, quais os diferenciais do seu produto ou serviço?

Você tem que partir desse pensamento, de entender o mercado, para saber como vai atuar nele. A partir de conversas, estudos e constatações, você, sem dúvidas, estará mais bem preparado para saber quanto da sua renda será usado para investimentos, gastos e outros.

2 – Tenha uma reserva para imprevistos

A segunda dica, com certeza, você já ouviu por aí, em algum lugar. Tenha dinheiro para custear os imprevistos que você vai ter ou mesmo para consertar os cálculos que você errou no tópico anterior.

Qualquer fôlego financeiro que você tiver vai ser importante para você não afundar o seu negócio logo nos primeiros problemas que aparecer.

Considere que mesmo sendo autônomo você tem que ter um investimento inicial e uma reserva de emergências. Isso tudo vai te fazer tomar as melhores decisões e vai te ajudar naqueles meses de mais dificuldade também.

Todo autônomo tem que ser que o ano passa pelos meses bons e ruins.

3 – Saiba onde colocar o seu dinheiro

No mercado financeiro, muito se fala em “não coloque todos os ovos na mesma cesta”. Aqui, na vida de um empreendedor, temos que falar algo como “saiba investir em vários lugares para vários objetivos”.

Isso te ajuda a minimizar os erros e as perdas.

Por exemplo, você pode variar os seus clientes, seja por segmento ou por região. Assim, quando um grupo estiver ruim, o outro pode compensar a perda. Essa é uma forma eficiente e inteligente de dividir os ovos em várias cestas.

4 – Estude sobre os vários investimentos financeiros

Se tem um mês que você vai ganhar a mais, então, saiba onde por esse dinheiro para que não gaste. Claro que nem todo investimento vai ser bom para esse objetivo, mas outros sim. Por isso, a importância de estudar.

Deixar o dinheiro parado na conta, no caixa ou em casa é um erro grandão.

Uma aplicação pode ser feita para que você compre suprimentos ou tecnologias no futuro, assim como seja reservado para custear o início de um trabalho, por exemplo. O ideal é unir a aplicação com o seu objetivo.

5 – Descubra quais são os custos fixos altos

E depois que descobrir, sabe o que você faz? Reduz eles ao máximo que puder. Todo profissional autônomo tem que ter uma folga no salário. E isso se faz, principalmente, reduzindo custos altos.