Descubra como escolher um curso superior com essas 5 dicas

É bem provável que você já tenha se perguntado alguma vez como escolher um curso superior, não é mesmo? Afinal, hoje em dia são muitas áreas e temas disponíveis no Brasil. Além do mais, há inúmeras faculdades e três diferentes modalidades de ensino.

Essa grande variação de possibilidades é algo bom porque fazermos parte de um povo multicultural. Por outro lado, pode nos deixar em dúvida também sobre qual curso de graduação escolher.

Com isso em mente, o que a gente fez foi trazer aqui 5 coisas que você deve fazer se quiser filtrar melhor as suas possibilidades. A ideia é que você encontre um curso em uma faculdade e uma modalidades que tenha tudo a ver com você. Saiba mais.

1 – As preferências pessoais

A primeira coisa a se considerar para entender como escolher um curso superior de forma muito simples é você levar em conta as suas preferências. Logo, basta pensar em quais as áreas que você mais gosta, mais tem paixão.

É bem provável que você já tenha uma ideia disso com base no que estudou no ensino fundamental e médio. De qualquer modo, se ainda não tem pensado nisso, saiba que esse é o momento certo de fazer isso. Veja algumas ideias de reflexões:

ANÚNCIO
  • Lembre-se das aulas de história. Você achava isso irado ou uma babaquice?
  • E a língua inglesa. Você curte cantar em inglês ou tem uma raiva?
  • Sobre matemática. Você é bom ou péssimo com números?
  • E o português. Você fala tudo errado ou sempre busca as melhores palavras?

É claro que isso não vai ser tudo o que você tem que fazer para ter a sua resposta. Mas, com certeza, vai começar a ser os seus primeiros passos para a escolha final o curso superior.

2 – As expectativas pessoais

Analisar as expectativas pessoais também é algo interessante de ser feito. Enquanto que você viu sobre o que gosta de falar e fazer no tópico anterior, agora é hora de você pensar no seu futuro. O que você espera daqui há alguns anos?

Você pretende enriquecer e ganhar muito dinheiro rapidamente? Prefere ser feliz no seu trabalho do que ganhar dinheiro? Você gostaria de trabalhar viajando? Você pretende dar aulas para outras pessoas? Gosta de esporte, alimentação e saúde?

Tudo isso vai te ajudar a tomar uma decisão fazendo um alinhamento entre o seu gosto e o que você espera para o futuro. Por exemplo, se você é ótimo com comunicação pessoal e tem uma visão muito pensada na vida saudável, que tal ser professor de educação física?

Obviamente, essa é só uma ideia para que você continue traçando o seu caminho para escolher o melhor curso. Ok? Portanto, não é uma indica de curso ainda. Até mesmo porque isso seria muito precoce, já que temos outros assuntos para analisar.

3 – Os cursos da sua área

A próxima dica para aprender como escolher um curso superior que tenha tudo a ver com você é justamente você saber sobre os cursos que estão na sua área. Usando o mesmo exemplo acima, a gente pode chegar a uma conclusão.

Por exemplo, se você gosta de atividade física e esportes, além de ter uma boa comunicação, já falamos que pode estudar educação física, né? Além disso, a fisioterapia também pode ser uma boa ideia de curso para você.

Por outro lado, se você gosta disso tudo, mas está mais ligado à parte da alimentação, então, a gente pode começar a ver cursos de nutrição, culinária, gastronomia ou até mesmo medicina com alguma especialização relacionada a isso.

Então, nesse tópico, é importante você fazer uma lista de todos os cursos que tem relação com o seu gosto e começar a estudar cada um deles. Considerando a grade curricular, por exemplo, além do mercado de trabalho.

como escolher um curso superior

4 – As faculdades e universidades

Outra boa dica é você considerar as faculdades, universidades e centros universitários que estão disponibilizando o curso que você gostou. Elas devem ser credenciadas pelo MEC (Ministério da Educação e da Cultura) e terem boas recomendações – saiba mais sobre isso no último tópico do artigo.

Outra coisa é saber que hoje em dia há três modalidades de ensino: presencial, semipresencial e a distância. Isso também pode ser importante para você. Além do mais, veja o corpo docente, a grade de matérias, o horário das aulas e até mesmo os preços.

Lembrando que universidades públicas são custeadas pelos governos enquanto as instituições particulares exigem pagamentos de mensalidades e matrícula. Ainda assim, dá para pensar em bolsas de estudo ou financiamentos estudantis.

5 – A busca profissional

Um último passo, mas que é tão importante quanto os outros que forma citados aqui, é sobre a sua busca profissional pelo curso. A ideia geral aqui, que tem tudo a ver com como escolher um curso superior, é que você converse com pessoas e profissionais da área.

Por exemplo, após escolher o curso, fale com profissionais formado nesse curso. Depois de escolher a faculdade, fale com pessoas que se formaram lá também. E quando quiser mesmo se conhecer, fale com amigos e parentes que vão te ajudar nessa espécie de teste vocacional.

A ideia é que quanto mais você conversar com outras pessoas, mais terá possibilidades de ver onde você se encaixa melhor. Inclusive, em muitos casos, uma boa conversa com um psicólogo ajuda muito na tomada de decisão.

No fim das contas, o que deve acontecer é que você deve ter em uma folha de caderno a anotação sobre vários cursos, sobre várias áreas, sobre várias faculdades e depois o seu trabalho vai ser selecionar aquilo que mais se relaciona com você, hoje em dia.

Bônus – as instituições credenciadas no MEC

Se no tópico 4 você ficou com alguma dúvida sobre o credenciamento das faculdades e universidades no MEC, saiba que o Ministério tem uma página onde lista todas aquelas que estão aptas para oferecerem cursos de qualidade. Inclusive, no formato EAD.

ANÚNCIO