Confira esse passo a passo para ter um colaborador home office na sua empresa

ANÚNCIO

Uma pesquisa recente da IWG mostrou que mais de75% dos brasileiros que foram entrevistados dizem que o home office oferece mais qualidade de vida aos funcionários. Porém, a minoria sabia como ter um colaborador home office de maneira positiva.

Para aqueles que atuam nesse tipo de contrato, a principal vantagem está na flexibilidade, que torna possível unir e ter uma relação melhor entre a vida pessoal e profissional. Mas, e do lado de quem contrata, o que deve ser considerado?

ANÚNCIO

A Randstad fez um estudo também. Ela mostrou que os brasileiros, em média de 45%, afirmam que gostaria de trabalhar de casa. Essa é a mesma média de outros países que foram pesquisados.

Mas, voltando a pesquisa da IWG, saiba que a resposta em mais de 90 países foi a mesma, quando se perguntou sobre o trabalho remoto. Eles trabalham ao menos 1 vez na semana nesse formato. O que prova que é um forma de contrato que está ganhando força no mundo.

Nesse conteúdo, vamos trazer um passo a passo para quem quer contar com um funcionário, ou melhor, com um colaborador que atue nesse tipo de contrato, que é o de home office. Confira!

ANÚNCIO

O perfil comportamental

A primeira coisa é analisar os comportamentos de tal profissional. Assim sendo, saiba que não existe regra e nem um modelo ideal de colaborador. Porém, para realizar um trabalho office, ele vai precisar ter algumas características, como a de organização e responsabilidade.

Assim, o papel do gestor vai ser o de reconhecer aquelas pessoas em potencial, que podem contribuir com o crescimento da empresa. A ideia é otimizar o trabalho, sempre. Desse modo, pessoas que são boas comunicadoras e analíticas costumam se dar bem nesse tipo de trabalho.

O ambiente da casa

Outra coisa importante é considerar que o colaborador deve ter um ambiente da casa separada para esse trabalho. Ainda que possa ser um quarto, saiba que é preciso considerar alguns itens importante. Por exemplo, uma mesa e uma cadeira.

Infelizmente, na maioria dos casos, quem opta por trabalhar home office e faz isso da sala ou da cama acaba não tendo bons resultados. Mas, claro que podem haver exceções também. Quase sempre, o motivo vai ser formado pela distração do ambiente não apropriado.

O horário de trabalho

Confira esse passo a passo para ter um colaborador home office na sua empresa

O empreendedor não pode exigir do colaborador que ele cumpra um horário de trabalho fixo. Afinal, essa é uma regra que está em conformidade com a CLT e não que esse tipo de trabalho que é o home office. Inclusive, a flexibilidade de horário é uma das vantagens.

De qualquer modo, para o colaborador home office ser alguém produtivo é bem bacana que se saiba qual é o melhor horário para ele executar suas funções. Isso pode auxiliar não apenas na comunicação direta com ele, como também na entrega do trabalho.

Assim sendo, se você sabe que o seu colaborador gosta de trabalhar durante a madrugada, saiba que você vai receber o material sempre no outro dia, pela manhã, por exemplo.

“As empresas deveriam investir também em instrumentos para medir a performance do colaborador. Isso otimiza o trabalho entre as equipes”, diz Cesar Tegon, da Elancers.

Hora extra?

Não existe regra quanto a isso. Mas, a verdade é que o contrato, quase sempre, é feito pelo material e não pela hora de trabalho. Por isso, é muito raro encontrar empresas que pagam horas extras para quem trabalha como home office.

Mas, há casos mais específicos. “Há uma polemica nisso. A corrente majoritária defende que quando há uma forma de controle de jornada, aí se for comprovado o trabalho sobre a jornada, então, as horas extras são devidas”, diz Luciana Tegon, da Sociedade Brasileira de Coaching.

O planejamento das atividades

E já que comentamos sobre o horário de trabalho, vamos considerar também esse ponto, que é um dos mais importantes. O contrato de uma pessoa home office quer dizer que você está contratando um serviço para ser executado em um período de tempo.

Conheça as vantagens de contratar um colaborador home office

Assim, o importante não é o horário de trabalho dele ou quantas horas ele faz por dia. Mas, sim que ele cumpra o que foi combinado: o dia e a entrega do material. Para isso acontecer, você vai precisar criar um planejamento das atividades que serão exercidas.

A ideia da gestão costuma ser muito positiva para empresa e colaborador. Ao passo que é uma base para o cumprimento do que está no contrato. Aliás, os modelos atuais têm mostrado que o ideal é ter esse planejamento semanal para que o trabalho seja desenvolvido.

Até mesmo porque na semana dá para identificar erros, pedir reajustes e acertar novas demandas para a semana seguinte. “Nós temos datas-limite para a entrega de materiais e metas de produção”, diz Simone Barros, da SBarros Comunicação.

A forma de se vestir

Por ser um trabalho diferenciado, o empreendedor também não pode exigir que o colaborador use roupas sociais, por exemplo. No entanto, para quem está sendo contratado, vale o bom senso. Assim, durante uma reunião online ou presencial, o ideal é estar vestido adequadamente.

O que você precisa entender é que na hora de ter um colaborador home office, você tem que pensar em resultados. Porém, obviamente, você não vai querer conversar com o seu colaborador se ele estiver de pijama, né. Então, reforçando, vale o bom senso de ambas as partes.

Mais do que isso, para o home office, alguns especialistas dizem que se vestir para trabalhar, mesmo que de casa, torna as coisas mais positivas. Por exemplo, cria o ambiente profissional, excluindo o lado pessoal naquele momento.

ANÚNCIO