3 perguntas para se fazer ao querer mudar de carreira após os 50 anos

Existem muitos motivos para se demitir do trabalho, pedir as contas, mandar o chefe para aquele lugar. Mas, quando se passa dos 50 anos, isso fica cada vez mais distante da realidade devido aos benefícios trabalhistas que se tem e outras coisas.

Por exemplo, será que é fácil encontrar um trabalho após essa idade? A verdade é que não existe um jeito certo ou errado de fazer isso. Por isso, separamos 3 perguntas que são essenciais para quem está pensando em se demitir ou mudar de carreira e tem mais de 50.

3 perguntas para se fazer ao querer mudar de carreira após os 50 anos

1 – Isso vai afetar a minha segurança financeira?

A primeira pergunta a se fazer tem a ver com a segurança financeira da pessoa. Então, vale a pena se perguntar coisas como: isso vai afetar os meus custos mensais, a minha qualidade de vida ou o meu estilo de vida?

Leve em conta que isso tem a ver com o restante da sua vida ou até que se chegue a aposentadoria, por exemplo. É preciso estudar muito bem a escolha de mudar de carreira após ter uma experiência consolidada no mercado.

ANÚNCIO

Se você ainda não está em busca de um emprego porque está trabalhando em alguma empresa, saiba que não é legal pedir as contas rapidamente ou mesmo se demitir. O ideal é fazer o inverso: buscar outra oportunidade antes de sair do trabalho.

2 – Como estou posicionado no mercado de trabalho?

Aqui a ideia é de autoavaliação. Saiba realmente quais são as suas razões para mudar de carreira após ter 50 anos porque podem ter variáveis respostas. Uma mudança no estilo de vida, por exemplo. Ou talvez a busca por melhores salários.

Independente da sua escolha ou o do seu motivo para encontrar um novo trabalho, considere que essa mudança pode ser adequada ou não para você.

O que é importante saber é que nem todo emprego vai ser o melhor do mundo. Ao mesmo tempo, a média de trabalhadores no Brasil pode chegar até os 70 anos. Então, se você tem 50 ainda terá 20 pela frente.

E a infelicidade no trabalho é sim um bom motivo para mudar, em alguns casos. O grande segredo é saber o seu posicionamento no mercado atual e aquilo que está te trazendo a infelicidade de estar ali.

3 – Eu tenho suporte familiar para a mudança?

Por fim, uma última mudança é sobre o fato de que se você tiver bons recursos financeiros arquivados ou apoio familiar, sua decisão poderá ser tomada de forma mais leve e pensando exatamente no seu bem estar.

Então, fale com seus amigos, familiares, parentes e pessoas de confiança. Eles podem ter opiniões diferentes e você vai ter ângulos diferentes para observar, levando em conta que nem sempre estará vendo de forma geral, mas específica.

Não há o certo ou errado na hora de procurar um novo emprego e isso não depende da idade, também. Mas, o fato é que há perspectivas diferentes para quem tem um cargo atual há bastante tempo, o que pesa, na hora de jogar tudo para o ar.

Por isso, toda essa análise é importante para você que passou dos 50. Uma coisa é você se demitir pela busca da satisfação pessoal e outra, bem diferente, é ser demitido pelo corte de funcionários. Faça essas 3 perguntas para tomar a melhor decisão.

ANÚNCIO